Quem são os 10 mortos em acidente com ônibus na Floriano

0

Um acidente com um ônibus de turismo que tombou e atingiu outros cinco carros e deixou 10 mortos e 51 feridos na noite deste domingo (9) na rodovia Floriano Rodrigues Pinheiro (SP-123). O acidente aconteceu no trecho de Pindamonhangaba (SP).

O coletivo transportava moradores do litoral sul de São Paulo, que voltavam de uma excursão de um dia em Campos do Jordão. O passeio era uma celebração antecipada do Dia dos Namorados.

O acidente matou quatro mulheres, quatro homens e duas meninas. Oito das vítimas fatais estavam no ônibus. Em um dos carros atingidos estavam as outras duas vítimas fatais – um homem e a filha.

A Polícia Civil divulgou uma lista com os dez mortos no acidente:

Mortos:

  • Yago Mange, de 25 anos
  • Camilla Rodrigues da Silva, de 23 anos
  • Jackeline Rodrigues Fernandes, de 26 anos
  • Jaziel Dourado, de 33 anos
  • Manoella Maciel Dourado, de 4 anos
  • Luzia Aparecida Alencar dos Santos, de 32 anos
  • Julia dos Santos, de 3 anos
  • Doriedson Ferreira da Silva, de 46 anos
  • Maria Ivonete Marcolino Ferreira da Silva, de 41 anos
  • Ivan Francisco da Silva, de 43 anos
Yago Mange e Camilla Rodrigues — Foto: Reprodução/Facebook

Yago Mange

Participou da excursão em Campos do Jordão com a namorada Camilla Rodrigues. O jovem de 25 anos trabalhava como operador de sistema rodoviário desde 2018 em uma concessionária. Ele morava com a avó em Cubatão.

Foi a primeira vítima identificada por parentes no Instituto Médico Legal. O pai soube do acidente pelas redes sociais e reconheceu o corpo por uma tatuagem.

Camilla Rodrigues

A jovem participou da excursão com o namorado Yago Mange. Era moradora de Cubatão e trabalhava como professora de inglês.


Jackeline Rodrigues Fernandes

Jackeline Rodrigues Fernandes está entre as vítimas do ônibus — Foto: Reprodução/Facebook

A vítima estava no ônibus e participou da excursão acompanhada do namorado. O corpo dela foi reconhecido pelo pai. O namorado dela foi socorrido para o pronto-socorro de Campos do Jordão e segue internado.


Jaziel Dourado

Jaziel Dourado e Manoella Maciel Dourado — Foto: Reprodução/Facebook

O contador estava em um dos carros atingidos pelo ônibus de excursão e era pai de Manoella Maciel Dourado. O homem era quem dirigia o veículo no momento do acidente. Além dele e da menina, a mulher e outro filho do casal estavam no veículo e foram socorridos para hospitais da região. A família é de Barueri e passou o domingo em Campos do Jordão.

Manoella Maciel Dourado

Filha de Jaziel Dourado, a menina de 4 anos estava em uma cadeirinha de segurança no banco de trás de um dos veículos atingidos pelo coletivo.


Luzia Alencar dos Santos

Luzia Alencar dos Santos e Julia dos Santos — Foto: Arquivo Pessoal

Moradora de São Vicente, participava da viagem com a filha Julia e o marido Osvaldir dos Santos. Ela e a menina faleceram. Já o homem, segue internado.

Julia dos Santos

Viajava com a mãe Luzia Alencar dos Santos e o pai Osvaldir dos Santos.


Casal morador de São Vicente, SP, morreu após acidente com ônibus que voltava de Campos do Jordão, SP — Foto: Reprodução/Rede Sociais

Doriedson Ferreira da Silva

Doriedson Ferreira da Silva, de 46 anos, é de São Vicente e viajou com Maria Ivonete Marcolino Ferreira para o passeio de um dia em Campos do Jordão. O casal trabalhava vendendo lanches e morava no bairro Catiapoã.

Maria Ivonete Marcolino Ferreira da Silva

A mulher de 41 anos era companheira de Doriedson, outra vítima do acidente. O filho do casal passou a noite em busca de informações dos dois até conseguir confirmar a morte dos pais. O filho do casal disse que os pais teriam ficado presos nas ferragens.


Ivan Francisco da Silva

Ivan Francisco da Silva, motorista do ônibus acidentado — Foto: Reprodução/Facebook

Ele era o motorista do ônibus acidentado no retorno da excursão em Campos do Jordão. Antes do acidente, havia informado a mulher por um aplicativo de mensagens que sairia por volta das 21h de Campos do Jordão.

“Eu tinha visualizado o Whatsapp dele e ele não estava online, não tinha visualizado depois das 20h50. Ele falou que ia sair 21h, ‘deve estar dirigindo e não quis mandar mensagem’, aí elas me acordaram falando que teve um acidente”, afirmou Maria Cicera.

A mulher dele fez o reconhecimento pela aliança que ele usava. “Quando vi a foto do carro, vi a mão dele na frente, assim com a aliança, aí reconheci pela aliança, era o Ivan”, disse a mulher.