Campos do Jordão: Policia prende suspeito por morte de jovem em escadaria

0

Claudio Borges – A Policia Civil prendeu no inicio da tarde desta quinta-feira (29) um homem suspeito pela morte da jovem Andressa Souza, de 21 anos, ocorrida na madrugada do ultimo dia 20 de Junho no bairro da Vila Nadir, em Campos do Jordão. Na ocasião, moradores ouviram o barulho da queda da jovem e acionaram o resgate do Corpo de Bombeiros. Ela foi encontrada com ferimentos na cabeça, hemorragia e parada cardiorrespiratória, chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu antes de chegar ao Pronto Atendimento do Hospital Municipal. O suspeito, um vendedor de 27 anos, foi preso temporariamente por volta das 12 horas de hoje.
Segundo moradores, por volta da 1h30 da madrugada do dia 20,
teriam ouvido o barulho da queda na escadaria que fica na Rua João Tranchesi, Vila Nadir, e ao se deslocarem ao local encontraram a mulher já desacordada.
“Começamos a investigação acreditando em queda acidental, mas sem que nenhuma hipótese fosse descartada. O suspeito narrou em seu depoimento que saiu de uma festa no bairro Campista denominada “direito dos manos”, onde , até onde sabemos, houve consumo de muita bebida e drogas ilícitas. Segundo testemunhas eles teriam discutido na festa e saíram dela juntos em direção a casa dele na Vila Nadir. Ele nos contou que chegando lá, foram dormir e após determinado tempo ela levantou e foi embora. No entanto, com o avanço das investigações concluímos que algumas coisas que ele declarou não estavam batendo com a realidade. Conseguimos material probatório de que eles tiveram uma discussão na festa e outra na casa dele e, alguns minutos apos a discussão houve o barulho da queda, o que não condizia com as declarações do suspeito e para melhor esclarecer os fatos foi representada a prisão temporária do suspeito. Estamos trabalhando com fortes indícios de que ele tenha empurrado a vitima”, disse o delegado responsável pelo caso, Dr. Luís Geraldo.
O Delegado disse ainda que, em seu depoimento o suspeito nega que tenha brigado com a vitima tanto na festa como em sua residência. “Ele disse que não viu sair e que não ouviu o barulho do tombo e que só ficou sabendo da morte da jovem no Distrito Policial, o que não bate com outros depoimentos e outras provas que colhemos nos autos. Nós ainda estamos investigando o motivo do crime e não podemos revelar mais detalhes para não atrapalhar as investigações”, disse.
O Doutor Luís Geral afirmou crer que a jovem tenha sido morta pelo suspeito: ” Acreditamos que o suspeito tenha nos escondido fatos relevantes para a investigação. Queremos agora que ele conte como foi a dinâmica da situação”, finalizou.
A prisão temporária e ‘de 30 dias, podendo ser prorrogada por mais 30 , passando a preventiva com o avanço das investigações. O suspeito, que não tinha passagem pela policia foi transferido para o Presidio da Policia Civil, na Avenida Jk, em Taubaté.

LEAVE A REPLY

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.